01/07/2020 às 20h39min - Atualizada em 01/07/2020 às 20h39min

PDT FAZ CAMPANHA PARA COMEMORAR 40 ANOS

Jornalista/Nonato Nascimento/RG 0001977/MA - portalfalamaranhao.com
                     Em maio, último, o PDT comemorou 40 anos de existência. A data foi celebrada em todo Brasil por líderes trabalhistas históricos, tradicionalmente ligados a legenda. Foi fundado por iniciativa de Leonel Brizola depois de uma disputa judicial com Ivete Vargas pelo controle do PTB, partido ao qual era ligado historicamente.

                    Em Bom Jardim as comemorações pelos 40 anos da sigla foram marcadas por uma grande campanha de filiação e divulgação que se estendeu durante todo mês de junho, registrada principalmente pela fixação do logo do partido nas residências e estabelecimentos comerciais dos simpatizantes e filiados.

 
                     A iniciativa pela comemoração do aniversário do PDT em Bom Jardim é do ex-vereador, Márcio Abdon, atual presidente do Diretório Municipal do Partido. Ele, que é um admirador da história do PDT, disse que não poderia deixar passar a oportunidade para que a população pudesse conhecer a luta pela democracia travada num momento muito difícil e a luta pela conquista de direitos trabalhistas importantes, constantemente ameaçadas por governos sucessivos.

UM POUCO DA HISTÓRIA DO PDT

                      Há 40 anos, Brizola, chorando, rasgava uma folha de papel em rede nacional de televisão. Nela havia três letras escritas à caneta – PTB. A cena foi retratada por Carlos Drumond de Andrade desta forma: “Vi um homem rasgar o papel em que estavam escritas as três letras que ele tanto amava. Como já vi amantes rasgarem retratos de suas amadas na impossibilidade de rasgarem as próprias amadas”. O trabalhismo se reinventava. Nascia o PDT – Partido Democrático Trabalhista, em 26 de maio de 1980.

                      Hoje, comemorando 40 anos de existência, o PDT pode dizer que tem mais tempo de história do que de vida. Efetivado em 1980, o embrião do partido remonta um período em que o Brasil deixava de ser rural e transformava-se em industrial pelas mãos de Getúlio Vargas e da revolução de 1930. A mudança pedia ainda mais atenção aos trabalhadores do país.

                      De 1964 a 1979, o movimento político brasileiro foi mantido amordaçado, quando não espancado ou assassinado. Jango morreu no exílio; Brizola passou 15 anos nele, mas pôde voltar e reaver o trabalhismo. Inicialmente, tentou recompor o PTB com a edição da Carta de Lisboa – documento escrito depois de um encontro realizado, com lideranças políticas, na capital portuguesa em setembro de 1979. Quando retornou ao Brasil, enfrentou uma disputa acirrada pela sigla contra o grupo de Ivete Vargas. Perdeu a legenda por uma decisão – arbitrária – do TSE.

                       Hoje o país vive uma crise que não vislumbra fim. As reformas trabalhista e previdenciária estão sendo empurrada goela abaixo do povo brasileiro. Novamente, a população assiste a usurpação de direitos que, assim como outros progressistas, o PDT lutou para assegurar e briga para manter.

Marcio Abdom presidente Municipal do PDT em Bom Jardim-MA
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

57.5%
24.2%
18.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp